Please use this identifier to cite or link to this item: repositorio.unilab.edu.br/jspui/handle/123456789/2014
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorFreitas, Priscila da Silva-
dc.date.accessioned2021-05-12T11:11:26Z-
dc.date.available2021-05-12T11:11:26Z-
dc.date.issued2018-12-27-
dc.identifier.citationFREITAS, P. S. (2018)pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.unilab.edu.br/jspui/handle/123456789/2014-
dc.descriptionFREITAS, Priscila da Silva. Avaliação clínica de enxaguatórios bucais à base de myracrodruon urundeuva fr. all. (aroeira-do-sertão) e lippia sidoides cham. (alecrim-pimenta) contra o sangramento gengival e o biofilme dental. 2018. 95 f. Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Sociobiodiversidade e Tecnologias sustentáveis (MASTS). Instituto de Engenharia e Desenvolvimento Sustentável – IEDS, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira. Redenção, 2018.pt_BR
dc.description.abstractO objetivo deste estudo foi avaliar, clinicamente, a ação de enxaguatórios bucais à base de Myracrodruon urundeuva (aroeira-do-sertão), Lippia sidoides (alecrim-pimenta) e combinado de M. urundeuva e L. sidoides na redução do biofilme dental e do sangramento gengival em adultos diagnosticados com gengivite, usuários do serviço público de saúde do município de Capistrano-CE. Quarenta voluntários normo-sistêmicos adultos de ambos os sexos, diagnosticados com gengivite, com idade entre 18 e 52 anos, foram incluídos neste estudo longitudinal, prospectivo, do tipo ensaio clínico duplo cego com tratamentos randomizados. Eles foram alocados aleatoriamente em quatro grupos: 1) clorexidina 0,12% (Grupo Controle) (n=10); 2) aroeira-do-sertão 7% (Grupo MU) (n=10); 3) alecrim-pimenta 1% (Grupo LS) (n=8) e 4) combinado de aroeira 7% e alecrim 1% (Grupo MULS) (n=12). Todos os voluntários foram instruídos a bochechar 15mL da solução duas vezes ao dia por 1 minuto durante 21 dias. Índice de Sangramento Gengival (ISG) e Índice de Higiene Oral Simplificado (IHO-S) foram registrados nos dias 0, 10, 21 e 51. Os enxaguatórios bucais foram formulados no Laboratório de Farmacotécnica da Universidade Federal do Ceará. Este estudo seguiu todos os preceitos éticos e recebeu aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa da Unilab, parecer nº: 2.322.720. Como resultado, houve redução significativa (p<0,05) do nível de biofilme e de sangramento gengival após 10 e 21 dias de tratamento em todos os grupos, com uma diferença significativa (p=0,001) entre os Grupos Controle (Mediana=7,14) e MU (Mediana=16,20) que mostrou eficácia inferior na redução do sangramento segundo o teste de U de Mann-Whitney. Após 51 dias de tratamento, somente os Grupos Controle e MULS mantiveram níveis de sangramento gengival e de biofilme estatisticamente inferiores aos níveis iniciais. A partir desses resultados, concluiu-se que os Grupos LS e MULS mostraram redução dos níveis de biofilme e de sangramento gengival de maneira similar ao Grupo Controle até os 21 dias. Entretanto, considerando o médio prazo, apenas o Grupo MULS mostrou-se similar ao Grupo Controle. Portanto, o enxaguatório-teste com melhor ação antigengivite foi o combinado MULS.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectPlaca dentária - Periodontiapt_BR
dc.subjectGengivitept_BR
dc.subjectPlantas medicinaispt_BR
dc.subjectOdontologiapt_BR
dc.titleAvaliação clínica de enxaguatórios bucais à base de myracrodruon urundeuva fr. all. (aroeira-do-sertão) e lippia sidoides cham. (alecrim-pimenta) contra o sangramento gengival e o biofilme dentalpt_BR
dc.typeDissertationpt_BR
Appears in Collections:Dissertação - Mestrado Acadêmico em Sociobiodiversidade e Tecnologias Sustentáveis

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PRISCILA DA SILVA FREITAS TCC Dissertação Masts 11052021.pdfPRISCILA DA SILVA FREITAS TCC Dissertação Masts 11052021.pdf2,85 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.