Please use this identifier to cite or link to this item: repositorio.unilab.edu.br/jspui/handle/123456789/3671
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorFerreira, Glauciano de Oliveira-
dc.date.accessioned2023-08-16T18:13:47Z-
dc.date.available2023-08-16T18:13:47Z-
dc.date.issued2023-06-16-
dc.identifier.citationFERREIRA, G. O. (2023)pt_BR
dc.identifier.urirepositorio.unilab.edu.br/jspui/handle/123456789/3671-
dc.descriptionFERREIRA, Glauciano de Oliveira. Análise de casos de dengue e sua relação com a precipitação e temperatura nos municípios cearenses. 2023. 132 f. Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Enfermagem ((PPGENF). Instituto de Ciências da Saúde – ICS, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira. Redenção, 2023.pt_BR
dc.description.abstractNos últimos anos, tem-se observado um aumento exponencial da incidência global da dengue, chegando a registrar anualmente até 400 milhões de novos casos. Esse aumento é atribuído a diversos fatores, sendo a variabilidade climática considerada entre uma das principais influências. Portanto, é imprescindível compreender a relação entre as variáveis climáticas e os casos de dengue, a fim de aprimorar as estratégias de prevenção e controle dessa arbovirose. Nesse contexto, o presente estudo teve como objetivo analisar a relação entre casos de dengue e as variáveis climáticas de precipitação e temperatura em municípios do Ceará entre 2008 e 2019. Para tanto, realizou-se uma pesquisa ecológica exploratória utilizando séries temporais. Os dados foram coletados de três fontes distintas: o Sistema de Informação de Agravos de Notificação, a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos e o banco de dados meteorológicos diários em grade do Brasil. As variáveis dependentes incluíram casos confirmados e o coeficiente de prevalência de dengue, enquanto as variáveis independentes foram o índice de precipitação, a temperatura mínima e a temperatura máxima. Os dados foram analisados de forma descritiva e apresentados em gráficos e mapas. Para entender a magnitude da dengue nos municípios cearenses, calculou-se o coeficiente de prevalência anual. Os resultados do estudo apontaram que a dengue ainda é uma doença prevalente no Estado do Ceará, e que uma precipitação anual moderada (<800 mm) modula espacialmente os casos positivos da arbovirose. De acordo com as análises, áreas com maior pluviosidade e temperaturas entre 25°C e 30°C convergiram com uma menor prevalência da doença. Observou-se também que municípios vizinhos possuem um padrão de ocorrência semelhante. Notou-se ainda que temperaturas muito elevadas, muito acima de 35°C, não favorecem a incidência de dengue. Este estudo traz importantes insights para aprimorar estratégias de prevenção e controle da doença. Compreender a influência das variáveis climáticas permite direcionar medidas preventivas eficientes, especialmente em áreas com precipitação moderada (<800mm/ano) e temperaturas entre 25°C e 30°C. Identificar padrões semelhantes entre municípios vizinhos auxilia na implementação coordenada de ações de controle. Esses achados fortalecem a saúde pública, embasando as decisões de gestores e subsidiando enfermeiros no planejamento, elaboração e aplicação de intervenções para prevenir a ocorrência de dengue.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectDenguept_BR
dc.subjectClimapt_BR
dc.subjectEnfermagempt_BR
dc.titleAnálise de casos de dengue e sua relação com a precipitação e temperatura nos municípios cearensespt_BR
dc.typeDissertationpt_BR
Appears in Collections:Dissertação - Mestrado Acadêmico em Enfermagem - MAENF

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação com ficha catalográfica_organized.pdf2023_gdeoferreira.pdf4,96 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.