Please use this identifier to cite or link to this item: repositorio.unilab.edu.br/jspui/handle/123456789/396
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorRibeiro, Renata Maria Franco-
dc.date.accessioned2017-02-01T14:35:17Z-
dc.date.available2017-02-01T14:35:17Z-
dc.date.issued2016-
dc.identifier.citationRIBEIRO, R. M. F. (2016)pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.unilab.edu.br/jspui/handle/123456789/396-
dc.description.abstractA pesquisa analisa a trajetória e a permanência de estudantes guineenses na terra da luz , Fortaleza, Ceará. É nosso interesse investigar as vivências, os dilemas, os conflitos e as relações étnico-raciais dos migrantes estudantes que saíram da Guiné-Bissau para Fortaleza com o objetivo de estudar. A vinda desses estudantes se deve a propaganda desencadeada pelas Faculdades privadas, Fatene e Evolução, bem como pelo apoio das famílias africanas.Os africanos presentes em Fortaleza, hoje, vieram por diversos motivos, seja a procura de trabalho, seja a procura de proteção pessoal do Estado brasileiro, no caso dos refugiados, ou ainda aqueles que vieram estudar em universidades brasileiras, por meio dos acordos de cooperação educacional e cultural que o Brasil mantém com os países africanos, especialmente, os que têm o português como a língua oficial de comunicação. Há ainda os que vieram por conta própria ou contou com algum tipo de proteção familiar. Destacam-se, nas falas dos estudantes, as dificuldades no novo lugar de moradia, bem como a adaptação e a integração nos espaços acadêmicos, enfrentamento ao preconceito racial, perspectivas de retorno ao país de origem, com diploma internacional alcançado. Todavia, os mesmos se deparam com o dilema entre ficar ou retornar tendo em vista, que o país de origem, Guiné- Bissau, não se encontra em situação político-institucional favorável que pudesse garantir o processo de retorno e encontrar a possibilidade de dar continuidade à vida acadêmica como uma segunda graduação, especialização, mestrado e doutorado, segundo o depoimento de alguns membros do grupo entrevistado. Conclui-se que os estudantes guineenses tecem estratégias de integração e sociabilidades integrando-se as associações estudantis, pastorais, intercâmbios culturais e palestras para o enfrentamento das dificuldades em Fortaleza.pt_BR
dc.subjectGuiné-Bissaupt_BR
dc.subjectImigraçãopt_BR
dc.subjectFortaleza - CE- Africanos-
dc.titleTrajetórias e permanências do africanos/estudantes guineenses na ''terra da luz'' em Fortaleza - Cearápt_BR
dc.typeOtherpt_BR
Appears in Collections:Monografia - Especialização em Políticas de Igualdade Racial no Ambiente Escolar - Uniafro

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Renata Maria Franco Ribeiro.pdf1,09 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.