Please use this identifier to cite or link to this item: repositorio.unilab.edu.br/jspui/handle/123456789/991
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorSousa, Luis Eduardo de Almeida-
dc.date.accessioned2019-01-17T13:14:02Z-
dc.date.available2019-01-17T13:14:02Z-
dc.date.issued2017-
dc.identifier.citationSOUSA. L. E. A. (2017)pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.unilab.edu.br/jspui/handle/123456789/991-
dc.descriptionSOUSA, Luis Eduardo de Almeida. Percepção dos adolescentes de uma escola pública do Maciço de Baturité sobre infecções sexualmente transmissíveis. 2017. 23 f. TCC (Graduação) - Curso de Enfermagem, Instituto de Ciências da Saúde, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira, Acarape, 2017pt_BR
dc.description.abstractEste estudo tem como objetivo avaliar o conhecimento, atitudes e praticas dos adolescentes sobre os riscos relacionados às infecções sexualmente transmissíveis, suas consequências e os métodos de prevenção. Trata-se de estudo exploratório e descritivo, com abordagem quantitativa, realizado no mês de dezembro de 2017, com adolescentes do ensino médio de uma escola pública em um município do Maciço de Baturité. Foi aplicado, individualmente, um questionário que abordou diversas questões sobre a temática das infecções sexualmente transmissíveis. Foram realizados testes estatísticos e os dados foram apresentados em tabelas. Participaram do estudo 82 adolescentes, sendo 41 (50%) do gênero masculino e 41 (50%) do gênero feminino, com idade entre 15 e 18 anos, onde a maioria, 33 (40,2%), mediana=16), tinha 16 anos. Em relação ao início da vida sexual, a maioria, 15 (18,3%, mediana = 15) adolescentes teve sua primeira relação sexual com 15 anos. Em relação à transmissão de algumas IST, 68 (82,9%) responderam que a hepatite não pode ser adquirida em banheiros públicos. Com relação a parceiros casuais, os meninos tiveram significativamente mais relações com parceiros casuais que meninas (valor p=0,006). Conclui-se que a presença dos profissionais da saúde junto com a escola informar os adolescentes sobre a sexualidade e as IST, para diminuir os fatores de risco mediante orientações não só sobre as infecções, mais também a prevenção de uma gravidez precoce e também, capacitá-los para o amadurecimento da cidadania.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectSexualidadept_BR
dc.subjectDoenças Sexualmente Transmissíveispt_BR
dc.subjectEnfermagempt_BR
dc.subjectPromoção da Saúdept_BR
dc.subjectAdolescentespt_BR
dc.titlePercepção dos adolescentes de uma escola pública do Maciço de Baturité sobre infecções sexualmente transmissíveispt_BR
dc.typeArticlept_BR
Appears in Collections:Artigo - Enfermagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Artigo.pdf2017_art_leasousa.pdf348,23 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.