Please use this identifier to cite or link to this item: repositorio.unilab.edu.br/jspui/handle/123456789/2070
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorSousa, Maycom Cleber Araujo-
dc.date.accessioned2021-06-22T17:13:16Z-
dc.date.available2021-06-22T17:13:16Z-
dc.date.issued2019-01-29-
dc.identifier.citationSOUSA, M. C. A. (2019)pt_BR
dc.identifier.urirepositorio.unilab.edu.br/jspui/handle/123456789/2070-
dc.descriptionSOUSA, Maycom Cleber Araujo. Educação indígena na américa portuguesa quinhentista: estudo do teatro anchietano. 2019. 124 p. Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Humanidades. Instituto de Instituto de Humanidades (IH), Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira. Redenção, 2019.pt_BR
dc.description.abstractTemos como objeto de estudo o Auto da Festa de São Lourenço (1583), de José de Anchieta, onde identificamos aspectos da identidade jesuítica, bem como os processos pedagógicos empregados pela Ordem na tentativa de catequização do outro. Objetivamos, portanto, compreender a missionação inaciana que, através de sua alteridade, busca na salvação do outro sua ascese, ao mesmo tempo que executa o projeto de sujeição dos povos indígenas à Respublica Christiana quinhentista lusa, por meio da ideia de corpo social e sua respectiva concepção de integração do outro mediante a catequese. Para tanto, no primeiro capítulo, discutimos a organização social do império luso quinhentista, tecendo um resgate histórico desde a fundação do reino português, ainda no século XII, até a colonização do Brasil no século XVI. No segundo capítulo, traçamos aspectos característicos da identidade jesuítica, tendo como base os documentos fundadores da Ordem. Seguindo nossa linha de pensamento, no terceiro capítulo, discutimos acerca da organização social indígena no Brasil colonial, traçando uma reflexão acerca dos ritos que fundamentam a experiência Tupinambá do século XVI. No quarto capítulo, realizamos a análise do Auto da Festa de São Lourenço, aplicando as ferramentas de tradução do outro, discutidas por Hartog (1999). Ao fim desta dissertação, discutimos acerca da percepção jesuítica do indígena brasileiro quinhentista, bem como analisamos a tentativa de tradução destes, realizada pelos Inacianos.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectJesuita - Educação indíenapt_BR
dc.subjectCatequese - índios - Brasilpt_BR
dc.subjectIdentidade cultural - Alteridadept_BR
dc.titleEducação indígena na américa portuguesa quinhentista: estudo do teatro anchietano.pt_BR
dc.typeDissertationpt_BR
Appears in Collections:Dissertação - Mestrado Interdisciplinar em Humanidades

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MAYCOM CLEBER ARAUJO SOUSA Dissertação.pdfMAYCOM CLEBER ARAUJO SOUSA Dissertação.pdf1,17 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.