Please use this identifier to cite or link to this item: repositorio.unilab.edu.br/jspui/handle/123456789/2154
Title: Educação escolar indígena e biodiversidade de plantas medicinais: um estudo na Comunidade Indígena kanindé-Aratuba no Maciço de Baturité-CE.
Authors: Sousa, Luana Mateus de.
Keywords: Plantas medicinais
Educação escolar indígena
Kaninde de Aratuba
Biodiversidade
Issue Date: 2019
Citation: SOUSA, L. M. (2019)
Abstract: Este estudo busca compreender os saberes sobre plantas medicinais e a possível relação com o currículo da escola indígena Kanindé de Aratuba-CE. O estudo da riqueza biológica relacionada as plantas medicinais em comunidades tradicionais, associado ao currículo escolar de uma escola indígena, torna-se uma importante questão a ser investigada por estar ligada a uma sociodiversidade que envolve povos com visões, saberes e práticas culturais próprias. Em relação ao uso terapêutico das plantas, tais saberes e práticas estão intrinsicamente relacionados aos territórios, bem como a seus recursos naturais, possibilitando um desenvolvimento sustentável e a reprodução sociocultural, educacional e econômica. As comunidades indígenas fazem uso da flora medicinal para diversas finalidades, pois compreendem a natureza como o principal lócus de acesso à saúde por meio da interação física e espiritual com o ambiente. Para o desenvolvimento desse estudo, utilizou-se de abordagem qualitativa, por meio do estudo de caso na comunidade indígena Kanindé de Aratuba/CE. Inicialmente, pesquisou-se na Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações – BDTD trabalhos que pudessem subsidiar este estudo. Em seguida, realizaram-se visitas e entrevistas na comunidade para conhecer e compreender a utilização das plantas pelos indígenas. As pesquisas na BDTD demonstraram a ausência de trabalhos com foco no que esta pesquisa se propõe. Durante as visitas à comunidade constatou-se que há a utilização de plantas com fins terapêuticos, ao analisar os usos e as dinâmicas que envolvem a relação dos Kanindé com as plantas é possível notar um movimento de valorização da medicina tradicional com base na utilização das plantas através da criação do centro de medicina tradicional. Além da construção do referido centro é possível visualizar esse diálogo nos componentes curriculares da escola indígena Manuel Francisco dos Santos através da criação dos eixos temáticos abordados pela escola que se configuram como elementos essenciais à valorização, perpetuação e ao reconhecimento dos saberes indígenas para as novas gerações.
Description: SOUSA, Luana Mateus de. Educação escolar indígena e biodiversidade de plantas medicinais: um estudo na Comunidade Indígena kanindé-Aratuba no Maciço de Baturité-CE. 2019. 100 p. Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Sociobiodiversidade e Tecnologias sustentáveis (MASTS). Instituto de Engenharia e Desenvolvimento Sustentável – IEDS, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira. Redenção, 2019.
URI: repositorio.unilab.edu.br/jspui/handle/123456789/2154
Appears in Collections:Dissertação - Mestrado Acadêmico em Sociobiodiversidade e Tecnologias Sustentáveis

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LUANA MATEUS DE SOUSA Dissertacao (1).pdfLUANA MATEUS DE SOUSA Dissertacao (1).pdf3,17 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.