Please use this identifier to cite or link to this item: repositorio.unilab.edu.br/jspui/handle/123456789/564
Title: Acidentes rábicos
Other Titles: um olhar sobre os fatores desencadeantes e seu mapeamento territorial em um município do Estado do Ceará
Authors: Silva, Abimael Freitas
Costa, Edmara Chaves
Keywords: Epidemiologia
Raiva
Sistema de informação em saúde
SINAN
Acarape - CE
Issue Date: 2016
Citation: SILVA, A. F.; COSTA, E. C. (2016)
Abstract: A raiva humana é uma encefalite viral aguda transmissível ao ser humano através da inoculação da carga viral que ocorre por mordedura, arranhadura, lambedura e contatos com mucosas, por mamíferos contaminados. Apresenta taxa de letalidade em torno de 100% dos casos confirmados, tornando-a um importante problema de saúde pública. A relevância que os acidentes rábicos assumem diante do contexto epidemiológico reside no fato de que tais ocorrências elevam os riscos de transmissão de zoonoses, bem como de diversas outras infecções secundárias. O presente estudo tem como objetivo, apresentar aspectos epidemiológicos e cartográficos da raiva em um município do Estado do Ceará, oferecendo aporte para aperfeiçoamento do exercício de controle dessa zoonose. Para a realização do presente estudo foi adotada a Pesquisa de Métodos Mistos como abordagem investigativa. O levantamento de dados epidemiológicos foi realizado com base nas Fichas de Investigação Individual de Atendimento Antirrábico Humano, dispostas no Sistema de Informação de Agravos de Notificação-SINAN, no departamento de Epidemiologia do município. O período desse estudo se reporta a série histórica de dados dos anos 2007 a 2016. Os dados foram compilados no programa Epi Info™ v.7, obtendo-se as frequências absolutas e relativas das variáveis nominais. Observou-se maior prevalência para agressões rábicas entre indivíduos de zero a 10 anos de idade quando comparados a outras faixas etárias, totalizando 23,02% dos casos analisados. A maior parte das agressões foi provocada pela espécie canina representando 67,46% das notificações, seguida pela espécie felina em 29,76% dos incidentes ocorridos no período estudado. Concluísse que, o número de acidentes rábicos foi mais acentuado no bairro Centro do município. Consequentemente, tais ocorrências elevam o percentual de acidentes rábicos em zona urbana. Crianças com faixa etário entre zero a 10 anos tem maior probabilidade de sofrerem acidentes com animais, sejam eles domiciliados ou semi-domiciliados. Além disso, foi observada considerável incompletude nos dados epidemiológicos, equivalente ao não preenchimento de determinadas variáveis.
Description: SILVA, Abimael Freitas. Acidentes rábicos: Um olhar sobre os fatores desencadeantes e seu mapeamento territorial em um município do Estado do Ceará. 2016. 25 f. TCC (Graduação) - Curso de Enfermagem, Instituto de Ciências da Saúde, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira, Acarape, 2016
URI: https://repositorio.unilab.edu.br/jspui/handle/123456789/564
Appears in Collections:Artigo - Enfermagem

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Abimael Freitas Silva.pdf1,03 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.