Please use this identifier to cite or link to this item: repositorio.unilab.edu.br/jspui/handle/123456789/700
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorMendes, Leonel Vicente-
dc.date.accessioned2018-06-20T16:11:18Z-
dc.date.available2018-06-20T16:11:18Z-
dc.date.issued2016-11-25-
dc.identifier.citationMENDES, L. V. (2016)pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.unilab.edu.br/jspui/handle/123456789/700-
dc.descriptionMENDES, Leonel Vicente. Guiné-Bissau entre processo de democratização e crises políticas: o golpe militar de 12 de abril de 2012 gênese e desdobramentos. 2016. 69 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Humanidades) - Instituto de Humanidades e Letras, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, São Francisco do Conde, 2016.pt_BR
dc.description.abstractO presente trabalho tem como objetivo procurar entender as razões que levaram a CEDEAO enquanto principal organismo para manutenção de paz e desenvolvimento na África ocidental tolerar o golpe de estado de 12 de abril de 2012, e em seguida apoiar o governo de transição. A grande espetativa de mudança econômica e política que se esperava depois das eleições presidenciais antecipada de 2012 na Guiné-Bissau, mas as alianças do poder estabelecidas entre militares e alguns políticos interromperam segunda volta do processo eleitoral e afastou autoridades democraticamente eleitas através do golpe de estado protagonizado pelo comando militar liderado por CEMGFA António Idjai. A presença de autoridades angolanas MISSANG no país que apoiava o processo da reforma no setor da defesa e segurança foi fortemente critícadas e acusados de planejar uma conspiração contra exércitos nacional. A reação dos exércitos guineense culmina com derrube do governo. Verifica-se que essa justificativa pouco a ver com a realidade, o objetivo principal do golpe é impedimento de realização de segunda volta das eleições. Atendendo a situação de disfuncionalidade das instituições judiciarias que não resolve os problemas internos golpes de estado, ciclos de violência, a impunidade, assassinatos seletivas e conspiração, violação de direitos humanos e instabilidade. A solução passa para alteração de equilíbrio de força entre políticos e militares, a autoridade suprema que detém poder são militares. É urgente a conclusão da reforma no setor militar sendo um processo político que visa a restruturação do setor da defesa e segurança fazendo um recrutamento de novos a gentes mais dinâmica equilibrado em termos étnico.pt_BR
dc.language.isootherpt_BR
dc.subjectDemocratização - Guiné-Bissaupt_BR
dc.subjectGuiné-Bissau - História - Revolução, 2012pt_BR
dc.subjectGuiné-Bissau - Política e governopt_BR
dc.titleGuiné-Bissau entre processo de democratização e crises políticas: o golpe militar de 12 de abril de 2012 gênese e desdobramentospt_BR
dc.typeMonographpt_BR
Appears in Collections:Monografias - Bacharelado em Humanidades (São Francisco do Conde)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_mono_lmendes.pdf1,21 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.