Please use this identifier to cite or link to this item: repositorio.unilab.edu.br/jspui/handle/123456789/1257
Title: Unidade linguística na diversidade linguística: o caso do Kriol da Guiné-Bissau
Authors: Intipe, Bernardo Alexandre
Keywords: Antropologia linguística
Língua kriol guineense
Linguística - Guiné-Bissau
Issue Date: 28-Sep-2018
Citation: INTIPE, B. A. (2018)
Abstract: Este trabalho tem como objetivo apontar a importância social da língua kriol guineense, buscando compreender a ligação entre a pluralidade linguística de Guiné-Bissau e sua representatividade cultural-identitária que encerra múltiplas comunidades linguísticas apontando para uma certa unidade a partir do kriol. O primeiro capítulo traz breves considerações histórico-sociais, como o reino de Kaabú e o Império Mali e a formação da sociedade guineense, passando pelo período colonial e a presença portuguesa. O segundo capítulo discute o termo crioulo e seu significado, apresentando também os crioulos de base lexical portuguesa e a suposta hipótese da origem de kriol, compreendendo-o como uma língua e não dialeto. No último capítulo apresenta-se, também, um panorama histórico da situação linguística do país, enfatizando o kriol como unidade identitária do país e sua força como expressão a partir de manifestações culturais orais, como narrativas, ditus, divinhas, dentre outras. Destaca-se, desse conjunto, dois agrupamentos que utilizaram-se da música como instrumento de difusão da língua kriol: Cobiana Djazz que, por meio de poemas musicados como canções revolucionárias, privilegiou o período da luta armada e o pós-período colonial com uma forte tendência crítica ao governo local e sua má gerência; e Super Mama Djombo, que privilegia a exaltação do então país soberano liberto do colonialismo, não esquecendo do teor crítico ao governo que não privilegia seu povo, ratificando a dimensão da língua kriol em várias vertentes culturais, o que contribui para sua difusão no território nacional. Por fim, conclui-se que entre a diversidade linguística existente no país, o kriol consegue atingir todas as comunidades linguísticas tornando-as uma unidade linguística e, sobretudo, sendo fator da identidade cultural.
Description: INTIPE, Bernardo Alexandre. Unidade linguística na diversidade linguística: o caso do Kriol da Guiné-Bissau. 2018. 62 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Letras - Língua Portuguesa) - Instituto de Humanidades e Letras, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, São Francisco do Conde, 2018.
URI: https://repositorio.unilab.edu.br/jspui/handle/123456789/1257
Appears in Collections:Monografias - Licenciatura em Letras - Língua Portuguesa (São Francisco do Conde)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_mono_bintipe.pdf2018_mono_bintipe.pdf1,27 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.