Please use this identifier to cite or link to this item: repositorio.unilab.edu.br/jspui/handle/123456789/2588
Title: Estudo sobre a violência contra as idosas em São Tomé e Príncipe no período 2018-2020
Authors: Almeida, Maria Imaculada Fernandes de
Keywords: Discriminação por idade - São Tomé e Príncipe
Idosos - Maus-tratos - São Tomé e Príncipe
Issue Date: 15-Feb-2022
Citation: ALMEIDA, M. I. F. (2022)
Abstract: A cultura é uma das práticas mais importantes da afirmação da identidade de um povo. As culturas mudam à medida que a sociedade se adapta aos novos modelos de vida. Em muitos casos, o que provoca mudanças é o contato entre povos fazendo com que um grupo assimila práticas do outro. É nessa perspectiva que se pretende compreender a problemática da feitiçaria e da violência contra as idosas resultantes das mudanças culturais e de preceitos das tradições bantu em São Tomé e Príncipe. Nestes termos se busca estudar os fenômenos motivadores que fazem com que as idosas sejam acusadas de feitiçaria, observando o papel que elas têm na cultura são tomense. Para a fundamentação teórica debatemos as ideias de Souza (2012), Pêpe (2009), Guedes, Silva e Fonseca (2009), Dorea e Timbane (2020) e Geschiere (2006) entre outros. O tema em debate suscitou a seguinte pergunta de partida: Quais seriam os fatores que potencializam esse aumento de violência contra idosas mulheres? A pesquisa visou compreender a problemática da violência contra as mulheres idosas em São Tomé e Príncipe e os fatores que contribuem para a acusação de que as idosas eram feitiçarias. Quanto à metodologia a pesquisa usou uma abordagem qualitativa, uma vez que buscou analisar fenômenos sem o uso de dados estatísticos. Os instrumentos de coleta foram à entrevista e o questionário que foram aplicadas em três instituições de acolhimento de pessoas idosas. Buscou-se analisar documentos oficiais (Constituição da República de STP e a Lei nº6/2012) e materiais audiovisuais (documentário Fitxicêlu e Notícias), a fim de complementar mais informações sobre o tema abordado. O tema é relevante porque contribuiu para o aumento do respeito entre as gerações, tudo isso em favor da cidadania e da consolidação da cultura. Da pesquisa se conclui que os idosos em STP merecem respeito por parte da sociedade da política em especial. Concluiu-se que as idosas precisam de ser respeitadas nas suas identidades para que vivam os seus dias com saúde mental adequada. A falta de políticas públicas da proteção dos idosos é preocupante em STP e seria importante que houvesse intervenção rápida do poder público. A ideia de que toda a idosa é feiticeira promove o preconceito, a exclusão e o desrespeito. Daí que é necessário que as famílias assumam as suas responsabilidades na proteção e no bem estar da pessoa idosa e STP.
Description: ALMEIDA, Maria Imaculada Fernandes de. Estudo sobre a violência contra as idosas em São Tomé e Príncipe no período 2018-2020. 2022. 95 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Ciências Sociais) - Instituto de Humanidades e Letras dos Malês, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, São Francisco do Conde, 2022.
URI: repositorio.unilab.edu.br/jspui/handle/123456789/2588
Appears in Collections:Monografias - Licenciatura em Ciências Sociais (São Francisco do Conde)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2022_mono_mariaalmeida.pdf2022_mono_mariaalmeida.pdf1,25 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.