Please use this identifier to cite or link to this item: repositorio.unilab.edu.br/jspui/handle/123456789/3582
Title: Alfabetização e letramento na Guiné-Bissau: conceitos, preceitos e fronteiras despercebidos
Authors: Alves, Verónica Cristina Noemia
Keywords: Alfabetização - Guiné-Bissau
Letramento - Guiné-Bissau
Linguística educacional
Linguagem e educação
Linguagem e línguas - Estudo e ensino - Guiné-Bissau
Issue Date: 31-Jan-2023
Citation: ALVES, V. C. N. (2023)
Abstract: O presente trabalho tem como tema Alfabetização e Letramento na Guiné-Bissau: conceitos, fronteiras e preceitos despercebidos, tendo em conta o sistema educativo monolíngue guineense, realizado apenas por meio da língua portuguesa, desconhecida pela maioria das pessoas no país. A partir disto foi proposta a seguinte pergunta de pesquisa: Como se dá a alfabetização e o letramento na educação da Guiné-Bissau? O trabalho tem como objetivo geral estudar a realidade da Guiné-Bissau em termos de alfabetização e letramento, com vistas a contribuir para uma educação linguística mais democrática, organizada e desenvolvida. Além disso, o trabalho também conta com os seguintes objetivos específicos: a) Discutir os conceitos de “alfabetização” e “letramento”; b) Analisar os problemas de analfabetismo e falta de letramento na Guiné-Bissau; c) Descrever a importância dos processos de alfabetização e letramento para o desenvolvimento do indivíduo na sociedade. O trabalho foi feito com base em estudos anteriores que se debruçaram sobre alfabetização e letramento (SOARES, 2003; KLEIMAN, 2005; STREET, 2014; dentre outros). A metodologia que conduziu este trabalho é de caráter qualitativa, com pesquisa bibliográfica. Com base nisso, os dados foram coletados através da aplicação de questionários para 15 estudantes Guineenses que estudam em diversos cursos na Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB) Campus dos Malês, sendo pessoas dos gêneros masculino e feminino. Os resultados indicam que na Guiné-Bissau a maioria é alfabetizada e letrada na língua desconhecida da maioria e que têm contato apenas na escola, sendo usada mais na escrita: o português. A maioria dos entrevistados declarou que sabia ler e escrever, sendo alfabetizados, porém isso não implica afirmar que são letrados. O ensino e aprendizagem na Guiné-Bissau é centrada na alfabetização e não se fala em letramento no país.
Description: ALVES, Verónica Cristina Noemia. Alfabetização e letramento na Guiné-Bissau: conceitos, preceitos e fronteiras despercebidos. 2023. 67 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Letras - Língua Portuguesa) - Instituto de Humanidades e Letras dos Malês, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, São Francisco do Conde, 2023.
URI: repositorio.unilab.edu.br/jspui/handle/123456789/3582
Appears in Collections:Monografias - Licenciatura em Letras - Língua Portuguesa (São Francisco do Conde)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2023_mono_veronicaalves.pdf2023_mono_veronicaalves.pdf552,83 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.