Please use this identifier to cite or link to this item: repositorio.unilab.edu.br/jspui/handle/123456789/2007
Title: Trabalho contemporâneo e adoecimento: uma análise dos centros de referência de assistência social de Maracanaú-CE
Authors: Barbosa, Isabelle Marques
Keywords: Assistência social
Centros de Referência de Assistência Social
Gestão do trabalho
Saúde do trabalhador
Issue Date: 22-Jan-2019
Citation: BARBOSA, I. M. (2019)
Abstract: Objetiva-se analisar em que medida aspectos relacionados ao trabalho podem impactar na saúde física e mental dos trabalhadores dos Centros de Referência de Assistência Social de Maracanaú – CE. É estudo qualitativo e de corte transversal analítico com os servidores de nível superior que compõe o Serviço de Proteção Integral à Família. Para o estudo transversal analítico foi utilizado um questionário com base na Escala de Avaliação do Contexto de Trabalho com os trabalhadores que teve como objetivo obter informações relevantes de como é o contexto de trabalho nos CRAS. Para o estudo qualitativo realizamos entrevista individual que apreendeu aspectos relacionados à identidade, situações de trabalho, vivências e representações sobre o adoecimento. Os dados coletados foram categorizados através da análise temática, com auxílio da observação participante com registro em diário de campo. A amostra estudada apresentou como perfil: 90,24% do sexo feminino; 78,04% são pardos/negros; 51% são casados; 48,78% possuem formação em serviço social; 82,92% possuem algum tipo de pós-graduação; 71,17% são servidores efetivos, com cargas horárias que variam de 40h a 24h; 56,1% possuem uma média salarial de 4 a 5 salários mínimos e o maior percentual de tempo de serviço na prefeitura é de 6 anos, com 19,51%; 56,1% da amostra disseram ter adoecido por conta das condições de trabalho. As doenças identificadas com maior recorrência foram ansiedade (26,09%), alergia (26,09%) e fadiga/estresse/estafa (21,73%). A percepção dos trabalhadores sobre seu contexto de trabalho apresentou indicadores críticos para os itens relacionados às condições de trabalho e organização do trabalho. Os itens das condições de trabalho que apresentaram indicador grave são: precariedade das condições de trabalho e instrumentos/equipamentos de trabalho insuficientes. O item da organização do trabalho que apresentou indicador grave foi: a insuficiência de trabalhadores para realizar os serviços. A pesquisa identificou que os trabalhadores percebem o seu trabalho como fonte de adoecimento. Que o cotidiano é cheio de desafios, sem que sejam dadas as condições de realização do trabalho. As péssimas condições de trabalho desencadeiam insatisfação e intensificação do trabalho. Diante desse cenário e de uma redução no orçamento para o funcionamento do Sistema Único de Assistência Social para o ano de 2019 em 50% acreditamos que a degradação do trabalho e a ofertas dos serviços tenderão a piorar nos próximos anos, aumentando assim a possibilidade do trabalhador das unidades de CRAS adoecerem com maior frequência, caso não haja a recomposição orçamentária necessária.
Description: BARBOSA, Isabelle Marques. Trabalho contemporâneo e adoecimento: uma análise dos centros de referência de assistência social de Maracanaú-CE 2019. 233 f. Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Humanidades. Instituto de Humanidades (IH), Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira. Redenção, 2019.
URI: https://repositorio.unilab.edu.br/jspui/handle/123456789/2007
Appears in Collections:Dissertação - Mestrado Interdisciplinar em Humanidades

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ISABELLE MARQUES BARBOSA_TCC.pdfISABELLE MARQUES BARBOSA_TCC.pdf4,3 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.